Após confusão com lobista, CPI faz reunião secreta e vai ouvir ex-secretário de Saúde do DF

Enquanto a Polícia Legislativa do Senado tenta localizar o lobista Marconny Albernaz Faria, os senadores da CPI da Covid-19 realizam, na manhã desta quinta-feira, 2, uma reunião secreta para definir os próximos passos da comissão. Paralelamente, ficou definido que os parlamentares vão ouvir, ainda hoje, o ex-secretário de Saúde do Distrito Federal Francisco Araújo Filho, que foi preso no âmbito da Operação Falso Negativo, que mirou o superfaturamento de testes de Covid-19.

Segundo relatou à Jovem Pan uma fonte que acompanha a reunião secreta, a cúpula da CPI da Covid-19 está exibindo documentos e áudios que envolvem a atuação de Marconny Faria e que estão em segredo de Justiça. A ideia é mostrar aos demais membros da comissão de que maneira o lobista atuou “no submundo das negociatas” para que, desta forma, o colegiado defina, de forma conjunta, os próximos passos a serem adotados. O presidente da CPI, Omar Aziz, convocou a conversa reservada para que não seja acusado de abuso de autoridade. No início da sessão, Aziz disse que os parlamentares têm “informações de que ele [Marconny] quer sair do país”. O vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), estuda pedir a prisão preventiva do lobista e a retenção de seu passaporte

Artigo anterior‘Não se negocia a democracia’, diz Pacheco após reunião com governadores
Próximo artigoReforma do Imposto de Renda foi construída com muito debate entre governo e oposição, diz Lira