Alimentos industrializados x Alimentos com agrotóxicos: O que seria mais viável para consumo?

Nature BioTek
Nature BioTek

Você já parou para refletir o que seria melhor para o consumo: industrializados ou alimentos com alto índice de agrotóxicos? Para Leonardo Walter ambos os tipos de alimentos possuem malefícios, todavia não podemos nos enganar, visto que por vezes alguns alimentos possuem ambos os fatores mencionados, como é o caso dos ultraprocessados que também além de terem formulações industriais e contém agrotóxicos, como herbicidas em sua composição. Sendo assim, se deseja comparar os malefícios de ambos e compreender como seria um consumo ideal, leia o artigo até o final!

Alimentos industrializados

Vamos entender primeiro o que são alimentos industrializados. De modo geral, os alimentos que passam por etapas, técnicas industriais e adição de ingredientes químicos, são denominados industrializados. Em sua maioria, como expõe o empresário, são alimentos que passam por muitos procedimentos, logo já chegam prontos ou semiprontos para consumo. Dentre alguns processos, podemos citar: defumação, fermentação, congelamento, resfriamento, fritura, emulsificação etc.

Mas porque são considerados ruins para uma alimentação saudável? Por possuírem um elevado teor de calorias e serem pouco nutritivos, os alimentos industrializados contribuem para a propensão de doenças cardiovasculares, por exemplo. Assim, como menciona o fundador e CEO da Nature BioTek, Leonardo Walter esses tipos de alimentos são ricos em açúcares, além de possuírem quantidades excessivas de aditivos (conservantes, corantes e texturizantes). 

Alimentos com agrotóxicos

Como sabemos, os defensivos químicos são muito problematizados atualmente, por conta dos seus fatores de risco socioambientais. Caso não seja do seu conhecimento, o Brasil segue na lista dos países que mais importam agrotóxicos no mundo, o que como sugere Leonardo Walter explica o fato da agricultura moderna só focar na alta produtividade sem levar em consideração as consequência do uso exorbitante dos agrotóxicos no meio agrícola. 

Mesmo sendo advertido pela OMS (Organização Mundial da Saúde), e pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por serem produtos que estão atrelados aos seguintes problemas de saúde: lesões renais, alergias respiratórias, fibrose pulmonar dentre outras, seu uso segue sem controle. O empresário Leonardo Walter menciona que algumas alternativas são pensadas para a diminuição no uso de agrotóxicos, de modo a cessar essa contaminação indireta, mas pouco se vê alternativas para os produtos industrializados.

Caso você não conheça, a Nature Biotek segue no ramo da agricultura sustentável sendo um laboratório de produção de produtos atóxicos, com o fito de trazer alternativas aos defensivos químicos. Na visão do empresário, os inseticidas naturais devem ser opções viáveis para a agricultura moderna, e vem sendo um produtos visado pela empresa para combater o uso indiscriminado dos inseticidas sintéticos.

Agora que conseguiu entender os dois tipos de alimentos e os seus malefícios, que tal focarmos nas soluções já encontradas? É fato que os alimentos industrializados seguem uma demanda altíssima no mercado, assim como os agrotóxicos que são usados para combater pragas e acelerar o processo produtivo. Sendo assim, Leonardo Walter considera que é importante termos em mente que a agricultura sustentável é uma solução pertinente, que com o uso de inseticidas naturais proporcionam uma maior segurança alimentar a população.

Artigo anteriorAumento de casos de zika, dengue e chikungunya deixa Rio de Janeiro em alerta
Próximo artigoExercícios para posterior de coxa: saiba quais são os principais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui