História e curiosidades do surgimento do vinho para amantes de tanino

A apreciação do vinho é uma arte que muita gente sabe fazer, no entanto, o empresário Marco Antonio Carbonari acredita que deve-se, também, entender as origens dessa bebida tão degustada e querida no mundo, pelos mais pobres e pelos mais ricos, afinal de contas, o vinho é versátil.

Em primeiro lugar, é necessário entender que o vinho não é nada novo, pois é possível ver resquícios das características dessa bebida desde a Antiguidade Clássica, o que significa que os povos gregos e romanos já a apreciavam muito antes de a estudarmos cientificamente. Desse modo, se você quer saber mais sobre essa história, não deixe de ler este artigo até o final! 

Qual foi o primeiro vinho da história da Terra?

Se esta é uma dúvida para você, saiba que não há respostas exatas, como quase para nada que existe no universo das Ciências Humanas, não é mesmo? Afinal de contas, Marco Antonio Carbonari explica que por se tratar de história, o que a ciência pode fazer são especulações, mas lugares, de que maneira e em que data exatamente são indagações que podem até ser consideradas como impossíveis de se obter respostas.

Dessa forma, o que se conta é que teria sido uma princesa persa a descobrir esse suco de uva fermentado, na tentativa de cometer um suícidio após ter sido rejeitada pelo rei. Na prática, a moça da realeza acreditava que beber um suco de uva estragado consumaria o fim de sua vida. 

Mas o final dessa história nós já podemos prever, não é mesmo? Isso porque a princesa não morreu, como havia planejado, pelo contrário, Marco Antonio Carbonari conta que ela teria na verdade tido alterações em seu humor e, justamente, após ingerir o suco estragado. Sendo assim, a sociedade daquela época soube que então sucos fermentados desse fruto possuem, na verdade, “poderes” favoráveis ao bom humor.

Senso comum à parte, se você é realmente uma pessoa que aprecia datas, o empresário explica que na verdade o vinho teria surgido no ano 6000 antes de Cristo, logo após nossos ancestrais passarem a ter uma vida com moradia fixa e dedicada ao plantio. 

No entanto, Marco Antonio Carbonari explica que a história do vinho não acaba por aí, afinal, ele ainda passou por muitos outros povos, como os egípcios, sendo apreciado e produzido de acordo com a cultura de cada qual. Por essas e outras, muitas pessoas veem o vinho como uma arte única e preciosa da gastronomia mundial. 

Artigo anteriorO que maratonar na Netflix neste Natal?
Próximo artigoPrimeiros passos da reeducação alimentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui